O que são cursos livres?

O que são cursos livres?

Fala-se muito nisso, mas afinal de contas, o que são cursos livres?

A lei que os rege é a  Lei nº. 9394/96, o Decreto nº. 5.154/04 e a Deliberação CEE 14/97 (Indicação CEE 14/97), e ela diz que esse tipo de curso não exige nenhuma escolaridade dos participantes, são abertos ao público em geral, são desassociados de qualquer órgão público e não precisam estar associados a uma instituição de ensino.

Eles não são reconhecidos pelo MEC, mas isso não diminui em nada sua importância. Apesar de não terem esse tipo de reconhecimento, os cursos são válidos para complementação de horas e para concursos públicos e no mercado de trabalho, sendo respaldados pela lei acima, considerados para capacitação e atualização. Esse tipo de formação pode ter emissão de certificados para os participantes, assim eles podem usar da melhor possível.

Eles normalmente são de curta e média duração, que varia de algumas horas ou alguns meses, sempre atendendo a uma determinada área de atuação com enfoques bem específicos e pontuais, para que possa trazer os respectivos benefícios a seus participantes.

Há uma diversidade quase infinita dos tipos de cursos livres. Eles variam dentro de cada especialidade e podem abranger detalhes específicos, de informática e idiomas a medicina, passando por culinária, corte e costura, marketing digital e etc.

E para quem se aplica?

Dentro dessa variedade toda, basicamente qualquer pessoa pode fazer um desses cursos. Muitas vezes, eles são indicados para pessoas e profissionais que estão buscando aprimoramento no que já trabalham ou alternativas para mudar a profissão atual.

Mas nada impede que uma pessoa que está somente querendo ocupar seu tempo com um novo hobby faça um desses cursos, como um de artesanato.

Ou um jovem que busca autoajuda ou um idoso querendo aprender como usar um computador.

Esse tipo de curso é na maioria das vezes mais acessível que cursos extensos, o que os torna muito atrativos e permite que um número maior de pessoas possa aproveitar de todos seus benefícios.

Vale lembrar, que conforme mencionado acima, esses cursos são válidos para complementação de horas nos cursos de graduação e cumprir as horas extras necessárias para se formar.

E esses cursos também ajudam muito para que um currículo fique ainda mais completo.

Quem pode ministrar cursos livres?

O principal objetivo é que uma pessoa com um determinado conhecimento possa compartilhá-lo para outras pessoas.

Portanto, por esses cursos não exigirem nenhum tipo de formação dos instrutores e professores, basicamente qualquer pessoa pode ministrar um curso livre.

Além disso, não é necessário ser pessoa jurídica e ter um CNPJ para ministra-los.

Uma grande vantagem de se ministrar um curso é que todos podem ter uma fonte de renda extra ou principal, além de ajudar outros a aprimorar seu conhecimento.

Outro ponto importante é que esses cursos podem ser tanto presenciais como online e as regras são todas as mesmas.

E, com a tecnologia do ensino a distância (EAD) sendo aprimorada constantemente, a facilidade do acesso à informação nunca esteve tão em alta, tanto para os alunos como para os professores.

Apesar de enfatizarmos que qualquer pessoa pode ministrar um curso livre, vale lembrar que muitos profissionais e instituições renomadas também os ministram.

Resumidamente, se você é um aluno, fique sempre atento ao conteúdo programático do curso que você está buscando para garantir que ele realmente vai te ajudar.

E se você é um professor, busque sempre as melhores ferramentas para passar seu conhecimento adiante.

E na hora de certificar seus alunos, lembre-se que o e-certificado.com pode facilitar seu trabalho de emitir e enviar os certificados.

Deixe uma resposta

Fechar Menu